Terça-feira, 4 de Abril de 2006

Vindo das brumas...

Desaparecido andei eu, entre as brumas de ti, meu mundo, minha Terra, minha amante...
Fui arremessado num redemoinho maior que eu, mais profundo que tudo, onde deixei de ver. Mas de onde retornei.
Roupas rasgadas, cabelo desgrenhado, longa barba negra... com dois fios brancos apenas. Dois fios que nasceram em pontos longínquos do rosto, um no lábio, outro no queixo, que cresceram sem se conhecer, mas que, ao se encontrar, se reconheceram como os dois únicos fios brancos.
Voltei. Mais forte, mais esperto, mais rápido que eu.
Ouço o armeiro bater o seu malho, a bigorna aquece. Dormi tempo demais, anos demais. Compreendo agora tudo. Sei porque respiro. Conheço o alvo das minhas flechas sem que as tenha ainda. Eu Sou a Ponta da Minha Espada.
As roupas largo-as no chão, nunca mais necessitarei de armadura. Respiro fundo, ouço o clangor da batalha e desapareço numa estrada de fumo...
sinto-me:
pintado por Trovador às 11:54
link do post | comente | favorito
|

.pesquisar

 

.Outubro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Recentes viagens

. Tenho que desistir...

. Regresso à Musa...

. O Nosso Mundo...

. Em Cheio!!!

. Excuse me...

. Vindo das brumas...

. Replay...

. Parteiro...

. Aluno sem mestre...

. Serenata...

.Viagens antigas

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Outubro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

.tags

. todas as tags

.as minhas fotos

blogs SAPO

.subscrever feeds