Quinta-feira, 14 de Julho de 2005

MÃOS...

As minhas mãos são os ramos da árvore que me nasce no coração...
Carne e osso prolongam-se do peito
Tudo o que sou encontra uma voz muda
Nos gestos que me moldam a alma sisuda
Que se alimenta dum amor rarefeito.

Na minha palma depositas os teus beijos...
São as minhas mãos que te acarinham
Elas levam-me até ti dedo após dedo
Cada toque teu faz-me perder o medo
De todas as loucuras que se avizinham.

Para mim, apenas guardo um vórtice de tortura...
É com as mãos que me rasgo em frangalhos
É com elas que mais tarde me remedeio
Tentando não me tornar em tudo o que receio.
Mas não passo de uma manta de retalhos.

Como uma serpente que se alimenta da sua seiva
Os meus punhos são dois mísseis
Que me bombardeiam a alma.
Desesperando-me até à tal calma
Que torna as explosões legíveis.

Vós sois o meu verbo Poder!!
Expludam, mãos, expludam!!
Exibam as minhas folhas e flores!
Através de vós, vivo centos de amores
Sem que por nunca me desiludam!

Minha alma terá sempre pés de barro
Mas as minhas mãos são de aço.
Pode parecer que o cavalo saiu disparado,
Que só vou nas rédeas pendurado,
Mas será sempre com estas mãos que o faço!!
pintado por Trovador às 19:23
link do post | comente | favorito
Domingo, 3 de Julho de 2005

Cantos

Palavras que a musa canta na voz de outrem:

"Oooh, o amor é divertido! O menino dança?

Tu és um rapaz, eu sou uma rapariga
Estás pronto para mim?
Há muito peixe no mar
Mas é ela ou sou eu?
Tudo bem, irás ver a luz
Tudo o que precisas sou eu, querido
Não consegues ver?

Eu serei tudo o que quiseres
Amar-me-às mais do que te amas a ti próprio
Eu serei tudo o que quiseres
Amar-me-às mais do que te amas a ti próprio
Estou de joelhos
Implorando, querido, por favor
Escolhe-me a mim, escolhe-me a mim

Um dia, tenho que o dizer
Ficarei contigo
Partilharemos uma dança, romance
Um jantarinho para dois
Serás meu,
Eu sou tua, tudo bem!
Tudo aquilo com que sonhámos, amor,
É nosso esta noite!!

Eu serei tudo o que quiseres
Amar-me-às mais do que te amas a ti próprio
Tu serás tudo aquilo que eu quiser
Amar-te-ei mais do que me amo a mim própria
Escolhe-me a mim...

Acabaste com a tua mulher porque ela não é como eu..."

Melissa Auf Der Maur, "I'll Be Anything You Want" in "Auf Der Maur"
pintado por Trovador às 19:09
link do post | comente | favorito

Flash

Relâmpago no peito. Dos céus, de locais que não conhecia, desceste num turbilhão de som e luz e atingiste-me em cheio no peito, transbordando-me de electricidade. Iluminaste todo o meu interior, a luz percorreu-me como as chamas de uma explosão numa mina de pedras precisosas. E eu estava há tanto tempo imerso em gasolinas, à tua espera.
Mas exististe em mim como um soco no rosto. Rápida e brutal. Deixaste-me atarantado, sem reacção. Tive apenas tempo de voltar o rosto, à tua procura de novo. Queria mais explosões. Mas um relâmpago nunca cai duas vezes no mesmo lugar...
pintado por Trovador às 18:36
link do post | comente | favorito

.pesquisar

 

.Outubro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Recentes viagens

. Tenho que desistir...

. Regresso à Musa...

. O Nosso Mundo...

. Em Cheio!!!

. Excuse me...

. Vindo das brumas...

. Replay...

. Parteiro...

. Aluno sem mestre...

. Serenata...

.Viagens antigas

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Outubro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

.tags

. todas as tags

.as minhas fotos

blogs SAPO

.subscrever feeds